Série Round 6 é acusada de plágio

Livia Jurkowitsch  - 04 de outubro 2021 ás 16h00

A série coreana Round 6 mal lançou e já está entre as mais assistidas da Netflix. A trama gira em torno de grupo e pessoas que estão profundamente endividadas e desesperadas por dinheiro. Em um certo momento, cada uma delas recebe um misterioso convite para participar de jogos competitivos inspirados em brincadeiras infantis. Caso o participante tenha êxito nas seis rodadas de jogos, ele pode levar para casa um prêmio milionário para poder resolver todos os problemas da sua vida. O que os jogadores não sabem é que o jogo coloca muitas coisas em risco, inclusive a vida dos participantes.

Criada por Dong-hyuk Hwang, a série vem sendo acusada de ter plagiado, logo no seu primeiro episódio, um filme japonês. Lançado em 2014, o filme As The Gods Will, do diretor Takashi Miike, tem a mesma premissa que a série coreana. O longa conta a história de Shun Takahata que sempre reclama da sua vida superentediante e vive jogando games violentos.

Um dia, chegando na escola, ele é forçado a jogar um título muito comum no Japão chamado “Daruma-san ga koronda” — o equivalente à brincadeira da batatinha frita 1,2,3 aqui no Brasil — comandada por um boneco Daruma. Todos os colegas de Shun acabam morrendo e ele é o único que se salva ao conseguir apertar um botão nas costas do boneco. Essa seria apenas a primeira de uma série de jogos sangrentos que o rapaz teria que enfrentar durante o filme.

Os dois materiais apresentam premissas bem semelhantes, apesar de motivações diferentes: um é uma luta para sair da miséria, enquanto o outro é um castigo divino. Porém é inegável que as duas se assemelham a apresentar versões de brincadeira infantis extremamente violentas. A primeira tarefa de Round 6 é, inclusive, a mesma brincadeira de As The Gods Will. No Twitter, um dos espectadores fez até uma montagem para mostrar as similaridades entre as duas produções.

Em defesa de Round 6, o diretor veio a público esclarecer que vem trabalhando no roteiro da série desde 2008 e que, apesar de existirem algumas similaridades, ele afirma que não copiou o longa.

Já os fãs do filme japonês o defenderam, dizendo que o mangá que inspirou o filme saiu em 2011, e que o diretor coreano teria sim se inspirado no quadrinho e o filme para fazer seu roteiro.

Seja como for, é inegável que Round 6 é um sucesso. Se você ainda não assistiu e quer conferir, a série está disponível no catálogo da Netflix.