O que significa ser Nerd em 2022?

Denis Le Senechal Klimiuc  - 25 de março 2022 ás 12h00

Você já deve ter escutado sobre o quanto ser Nerd era algo ruim, há 30, 40 anos. Aliás, ser Nerd era péssimo até outro dia, pois era sinônimo de quem nunca se popularizaria na escola – o que sempre foi um parâmetro e tanto para o sucesso, apesar de cem por cento equivocado, não é mesmo?

Aliás, o próprio Dicionário Cambridge determina que ser Nerd é “uma pessoa, especialmente homem, que não é atraente e é estranho ou socialmente constrangedor”. Ou seja, o antigamente chamado de “pai dos burros”, em um apelido já bastante ultrapassado, está defasado por si só.

Por isso, se em outras épocas ser Nerd era ruim, hoje nada melhor do que dizer que os Nerds ganharam, enfim, sua vitória, e são eles que atualmente comandam o mundo. Assim, seja qual for o conflito de geração que você adotou, o termo é socialmente aceito como um elogio, além de representar uma faixa bastante interessante de consumo, diga-se de passagem.

Hoje em dia, ser Nerd é muito diferente de como era há décadas atrás. Entenda a trajetória deste grupo e como ele mudou com o tempo
Reprodução/Universal Studios

Do conceito à popularidade

Porém, o conceito do que é ser Nerd mudou muito por puro e simplesmente passar do tempo. Há quem ainda não compreenda a pessoa que gosta de cultura pop de forma mais específica, que abrace determinado tipo de conteúdo e o replique porque gosta, porque lhe faz bem. Há quem não aceite que alguém adora maratonar filmes e séries e passar horas e horas discutindo depois, falando dos detalhes, do roteiro, do figurino e daí em diante.

Aliás, há quem não entenda que a cultura pop é apenas o pontapé para ser Nerd, pois o verdadeiro Nerd, como o conceito diz, é aquele que gosta de estudar, seja o que for. Por isso, quando alguém explica sobre o conceito por trás de Star Wars, como o que significa a metáfora entorno da Força, as pessoas consideram, da forma mais irônica possível, que aquilo é algo de Satanás.

Reprodução/Disney

O papel de Spielberg, Lucas, Zemeckis e hoje, Abrams

Se você é Nerd, provavelmente já precisou explicar a diferença entre Arqueologia e Paleontologia, e porque os dinossauros de Steven Spielberg não conseguiriam retornar à vida daquela forma. Aliás, ser Nerd é entender que o mundo criado por cineastas como Robert Zemeckis e J.J. Abrams nasceu a partir do criador de E.T. – O Extraterrestre (1982), e que muito se deve pelos quadrinhos que Spielberg lia quando era criança.

Ou seja, se hoje a Marvele a DC estão em disputa constante nos cinemas, é porque os super-heróis e tudo o que está ao redor finalmente ganhou voz – e ela está sendo escutada, ainda que à exaustão. Desta forma, se você parar para analisar, o Nerd também passa por constantes provas de resistência, e seus gostos precisam estar acima de quaisquer modas, afinal, ele está acostumado a receber olhares tortos.

Hoje em dia, ser Nerd é muito diferente de como era há décadas atrás. Entenda a trajetória deste grupo e como ele mudou com o tempo
Reprodução/Universal

Quais são as facetas do Nerd de hoje, que não se importa mais com o estereótipo

Porém, o Nerd de hoje em dia ganhou algo que seus antepassados não podiam ter o privilégio de disputar: sossego. Com isso, o significado de ser Nerd ganhou muito mais explicações, como é o caso do que a banda larga e o smartphone proporcionam, afinal, todo conteúdo pode ser consumido na palma da mão, o que se resume a filmes, séries e animes, sim, mas também às compras e às leituras.

Desta forma, o Nerd pode ser aquele mais discreto, que se veste sempre de forma casual, mas também ganha outras tonalidades, como as mais fortes, os cosplayers, os estudiosos que estão no Mestrado ou Doutorado e que não perdem um lançamento do Disney+, ou os gamers que passam horas disputando campeonatos de League of Legends.

Hoje em dia, ser Nerd é muito diferente de como era há décadas atrás. Entenda a trajetória deste grupo e como ele mudou com o tempo
Reprodução/Warner Bros.

Quem são as figuras que representam o lado Nerd para as últimas gerações

Tudo vai depender, então, de seu ponto de vista. Se você acha que nasceu Nerd, é porque algo que vai além do simples consumo de cultura pop te interessa, seja a programação por trás de novos jogos ou a bilionária indústria dos esports. O que te faz feliz, afinal de contas? Muito mais do que um estilo de vida, ser Nerd é muito mais abrangente do que isso e você sabe muito bem.

Afinal, hoje o mundo vive a era dos Nerds no Poder, o que é um bom nome de filme, mas é apenas a realidade: enquanto figuras como Bill Gates e o próprio Spielberg estão envelhecendo, as vozes de Elon Musk, Zendaya, Phoebe Waller-Bridge e Tom Holland ganham cada vez mais força. E, veja bem, esses são Nerds de diferentes idades e comportamentos, mas todos eles estão ali, criando mais e mais representações do que será Nerd amanhã.

Reprodução/Disney

Quem diria que, para ser Nerd em 2021, é preciso ser diferente dos demais

Com isso, enquanto a figura do Nerd ganhava humilhações nos anos 1950, quando ganhou seus primeiros traços dentro do imaginário popular, o tempo foi benéfico o suficiente para que quem sofreu lá atrás tenha tido a redenção através das novas gerações. É triste, mas é a realidade.

Desde que as gerações X e Y chegaram ao poder, e hoje sendo as grandes responsáveis pelas contratações, o mundo passou a enxergar o consumo de outra forma. Menos exploração e mais conteúdo, diriam os experientes. Seja como for, o cenário mudou e, ser Nerd em 2021 ainda é desafiador, mas agora é porque o que era exceção tornou-se regra.