Nintendo: história e curiosidades da gigante dos games

Tiago Minervino  - 12 de maio 2021 ás 15h19

Um dos maiores fenômenos de público e de audiência nas últimas décadas sem sombra de dúvidas são os games. E com o desenvolvimento cada vez mais rápido da tecnologia, universo que se expande a uma velocidade surpreendente, o mercado de jogos eletrônicos está sempre aquecido e sendo bombardeado por grandes novidades que deixam os gamers em polvorosa.

E em meio a esse cenário de grandes mudanças, uma empresa continua atuante e relevante no mercado: a Nintendo. Centenária, a companhia associada a personagens icônicos, como Mario e Donkey Kong, foi criada na cidade de Quioto, no Japão, em 1889 por Fusajiro Yamauchi.

História e curiosidades da Nintendo
Fonte: Creative Commons

História marcada pelo machismo

O Japão sempre foi um país conservador e patriarcal. Mesmo hoje em dia, em meio a debates sobre equidade de gênero e a quebra de preconceitos, a potência oriental continua conservando valores que vão em desencontro com o século XXI, imagine então como era há mais de 100 anos.

O criador da empresa, Fusajiro Yamauchi, teve três filhas, e nunca um herdeiro do sexo masculino. Quando deixou o comando da marca em 1929, ele passou o bastão não para as filhas, mas, sim, para o genro, Sekiryo Kaneda.

Em um verdadeiro negócio comandado por homens, o neto de Sekiryo, Hiroshi Yamauchi, foi o próximo a assumir a direção da Nintendo, e também o responsável por levar a empresa a dar os primeiros passos no mercado de games.

Hanafuda

Conhecida mundialmente por seus games de alta qualidade, a Nintendo surgiu no mercado como uma fabricante de cartas para um jogo japonês de combinar figuras, conhecido como Hanafuda.

História e curiosidades da Nintendo
Fonte: Creative Commons

Não demorou muito para o jogo de baralho fazer sucesso entre os nipônicos. A companhia foi a responsável por conceber a brincadeira ares de competitividade, fato que gerou demanda por novas cartas e continuações.

“Deixe a sorte para os céus”

Na tradução literal para o português, o nome “Nintendo” por ser compreendido como “deixe a sorte para os céus”, uma alusão aos primórdios da empresa, que iniciou no mercado como fabricante de jogos de cartas, antes do surgimento da tecnologia e dos equipamentos ultramodernos dos videogames.

O primeiro console

Das cartas para os jogos eletrônicos e a primazia na fabricação de consoles. O primeiro console produzido pela Nintendo foi o Color-TV Game 6, lançado em 1977.

História e curiosidades da Nintendo
Fonte: Creative Commons

Outros negócios

A Nintendo já expandiu seus negócios para além das cartas e dos jogos eletrônicos. A marca já investiu em uma rede de motéis no Japão, já lançou um cereal chamado “Nintendo Cereal System”, e também foi sócia majoritária da equipe Seattle Mariners, famosa entre os amantes de baseball.

O erro que deu certo

Paradoxal, né? Mas foi isso mesmo que aconteceu! Antes do grande sucesso de Donkey Kong, a Nintendo precisou lidar com o fracasso de Radar Scope. O jogo fez relativo sucesso no Japão, entretanto, quando foi comercializado para os Estados Unidos, as máquinas não agradaram os norte-americanos. A fim de evitar um prejuízo ainda maior, a empresa reaproveitou as máquinas ao introduzir um novo sistema, tirando assim do papel Donkey Kong, que foi um grande sucesso.

Super Mario

Impossível falar em Nintendo e não pensar automaticamente em Mario, não é mesmo? Mas o nome do personagem surgiu de um fato bastante curioso: após uma cobrança de dívidas.

Em 1981 a sede norte-americana da Nintendo ficava em galpões alugados. Com pouco dinheiro em caixa, os pagamentos dos aluguéis foram atrasados e o dono do local foi cobrar o débito. O nome do locatário era Mario Segale, e foi ele quem serviu de inspiração para o bigodudo.

História e curiosidades da Nintendo
Fonte: Divulgação

Mario seria carpinteiro, mas mudaram para encanador antes do lançamento de Mario Bros. Além disso, ele e Donkey Kong só foram criados após a Nintendo não conseguir licença para produzir um jogo inspirado nos personagens Popeye e Brutus.

Aliás, o “pai” das séries Super Mario e The Legend of Zelda, Shigeru Miyamoto, queria ser criador de conteúdo para mangás e não possuía muita afeição por jogos eletrônicos.

Proibido

Como dito mais acima, a Nintendo é uma empresa conservadora, e uma boa prova disso foi quando a empresa censurou um conteúdo mais adultos e sem filtros no Super Nintendo. Para se ter ideia, a marca vetou que fosse exibido sangue no jogo Mortal Kombat, que foi substituído por suor na tela.

Fonte: Reprodução

Sucesso… mas faltou organização

Quando a empresa lançou o Super Nintendo, em 1990, no Japão, o sucesso de vendas foi tamanho que acabou gerando confusões em lojas, shoppings e provocou até engarrafamentos. Com a desordem e a desorganização, o governo precisou intervir e determinou que, a partir de então, lançamentos de consoles só podem acontecer aos finais de semana.

Treta com a Sony

Para comprovar que a rixa entre as duas empresas japonesas era bem real, sim, em 2007 o então presidente da Nintendo of Americana, Reggis Fils-Aimé, alfinetou o diretor representativo da Sony à época, Phil Harrison.

O momento aconteceu durante o evento “Game Developer Conference”. Na ocasião, uma pessoa gritou para Reggie: “Acabe com ele”, ao que o executivo questionou: “Quem?”, e a pessoa citou o nome de Harrison. Fils-Aimé rebateu em tom de deboche: “Algumas pessoas podem dizer que já fizemos isso”, se referindo ao sucesso comercial do Nintendo Wii, que se sobressaiu ao PlayStation 3.

Fonte: Creative Commons

Mas a rivalidade entre as duas vem de muito antes, no começo dos anos 90. A fim de oferecer suporte a CD no SNES, a Nintendo fechou uma parceria com a Sony para desenvolver um acessório que conseguisse resolver o problema. O projeto, porém, se tornou motivo de uma grave crise na relação entre as empresas para saber quem ficaria no controle e, claro, quanto às fontes de faturamento instauradas pela tecnologia.

O resultado da treta foi o rompimento da parceria entre as duas, o que incentivou a Sony a reestruturar o projeto, dando origem ao PlayStation, enquanto a Nintendo eventualmente lançou o Nintendo 64.

Tags