Cobra Kai: 10 curiosidades sobre a franquia Karatê Kid

Tiago Minervino  - 12 de maio 2021 ás 18h09

A indústria cinematográfica passou por diversas transformações nos últimos anos, sobretudo graças ao desenvolvimento das tecnologias de ponta, que aprimoraram as produções, principalmente no quesito dos efeitos visuais. Entretanto, não importa quanto tempo passe, o quão longe a tecnologia vá, se tem algo que jamais sairá de moda na cultura pop, é o saudosismo dos filmes oitocentistas. Um bom exemplo disso é Karatê Kid e a série Cobra Kai.

Filme mostrou a importância dos esportes

Karatê Kid – A Hora da Verdade é um dos maiores marcos do cinema da década de 1980, e considerado um dos filmes que ajudaram a definir a cultura pop. A produção dirigida por John G. Avildsen retrata a história de superação do cidadão comum graças ao auxílio do esporte.

A produção foi um dos precursores em incluir as artes marciais no centro do roteiro – no todo, os anos 80 deram bastante destaque para essa vertente do esporte. Depois de Karatê Kid, outras produções de sucesso foram lançadas, a exemplo de O Grande Dragão Branco, estrelado pelo ator Jean-Claude Van Damme.

Cobra Kai: 10 curiosidades sobre a franquia Karatê Kid
Fonte: Reprodução

A importância do filme de Avildsen consiste na forma como as lutas são tratadas no decorrer do filme. A forma de treinamento pouco convencional (lavando carros e pintando uma cerca, por exemplo), o torneio e os golpes únicos, a exemplo da posição da garça que o personagem Daniel Larusso (Ralph Macchio) utiliza num dos pontos altos da trama, que ficou imortalizado na memória afetiva dos fãs.

Virou série na Netflix

Após o primeiro filme, em 1984, a obra ganhou continuações: Karatê Kid 2: A Hora da Verdade Continua (1986); Karatê Kid 3: O Desafio Final (1989); Karatê Kid 4: A Nova Aventura (1994); e Karatê Kid (2010), remake que foca no kung fu, em vez do caratê, e foi estrelado por Jackie Chan e Jaden Smith.

Cobra Kai: 10 curiosidades sobre a franquia Karatê Kid
Fonte: Reprodução

Recentemente, a franquia voltou a apelar para a memória afetiva dos fãs e a conquistar um público mais jovem, graças à série derivada Cobra Kai, originalmente lançada no YouTube Red, em 2018, e depois comprada pela Netflix, em 2020.

Cobra Kai revisita os três primeiros filmes e foca no primeiro vilão da franquia, Johnny Lawrence (William Zabka), aquele personagem bastante clichê que se acha o valentão, adota um estilo brucutu e não hesita em praticar bullying.

A obra mostra como o valentão se revelou um verdadeiro fracasso, cujo único feito foi ter um filho delinquente, com quem não mantém contato. Já Daniel Larusso, que costumava ser uma das vítimas preferidas de Lawrence, conseguiu se sobressair e se tornou bem-sucedido.

Cobra Kai: 10 curiosidades sobre a franquia Karatê Kid
Fonte: Reprodução

Mostrando-se atual, a produção dá espaço para personagens diversos, como Miguel (Xolo Maridueña), uma criança pobre e latino-americana, que é acolhida por Johnny, que se torna seu treinador, marcando, assim o retorno da escola Cobra Kai.

Assim como o filme, a série conquistou seu espaço como um dos maiores sucessos hoje em dia. A produção ganhou uma nova legião de fãs e virou sensação, ganhando até uma coleção na Piticas, perfeita para os aficionados por Cobra Kai.

Curiosidades

Virou artigo de coleção

Sabe o carro amarelo do filme que Daniel é obrigado a polir? Ele foi dado de presente pelos produtores ao ator Ralph Macchio, que guarda o automóvel com muito carinho.

Fonte: Reprodução

Outro que pegou uma lembrança do set de filmagem para si foi William Zabka. O artista já revelou que a icônica jaqueta vermelha usada por Johnny Lawrence ficou com ele.

Podia ser diferente

Antes de ser dado a Macchio, o papel de LaRusso foi oferecido a outros astros de Hollywood, como Sean Penn e Charlie Sheen, que recusaram o papel.

Ficou irritado

Kyle Eastwood, filho de Clint Eastwood, chegou a fazer audição para interpretar Daniel, mas não foi aprovado. De acordo com o livro Film and Television In-Jokes, Clint teria ficado irritado pelo fato do filho não ter conseguido o papel, e proibiu todos os produtos da Coca-Cola de aparecer em seus filmes. O motivo: na época, a marca de refrigerantes era proprietária da distribuidora de Karatê Kid, a Columbia Pictures.

Fonte: Reprodução

Foi por pouco

A cena em que Sr. Miyagi fica bêbado por pouco não ficou de fora do filme. Nomes fortes dentro da Columbia Pictures disseram que a cena de embriaguez poderia quebrar o ritmo do filme, mas o diretor Avildsen insistiu, e a icônica cena acabou indo ao ar.

Não era ficção?

A cena em que Daniel é salvo por Miyagi na luta contra o grupo de “esqueletos”, o dublê Fumio Demura passou um pouco do ponto. A cena precisou ser gravada algumas vezes porque os figurantes começaram a reclamar que ele estava batendo forte demais.

Participação especial

O árbitro do torneio do filme é interpretado pelo lutador de artes marciais, especialista em caratê, Pat E. Johnson.

Fonte: Reprodução

Rejeitada por Rocky

Música clássica de Karatê Kid, a música “You’re the Best” foi originalmente escrita para o filme Rocky III, mas a canção foi recusada.

Permissão especial

Karatê Kid é o nome de um personagem dos quadrinhos da DC Comics, mas a editora deu permissão à Columbia Pictures para usá-lo no filme.

Não é vida real

O intérprete de Johnny, William Zabka, já sofreu várias ameaças por causa do personagem. Para evitar que algo mais grave acontecesse, ele fazia questão de esclarecer que era completamente diferente na vida real.

Fonte: Reprodução

Se machucou de verdade

O ator Ralph Macchio se machucou para valer durante a luta fora da festa de Halloween, na qual Daniel é abordado por alguns membros do Cobra Kai.


Deu vontade de fazer uma maratona? Cobra Kai, assim como os três primeiros filmes de Karatê Kid e o remake, estão atualmente disponíveis na Netflix.