Cheaters de Call of Duty: Vanguard serão banidos de todos os jogos da franquia

Fernando Giovanetti  - 17 de novembro 2021 ás 16h00

A Activision anunciou, através de seu blog oficial, uma nova política de tolerância zero contra cheaters em Call of Duty. O comunicado é assinado pela nova equipe criada pela companhia para impedir trapaças e ainda ressalta que a iniciativa chega, incialmente, para o novo título da franquia, o Vanguard.

Violações extremas ou repetidas da política de segurança – como trapaça no jogo – podem resultar na suspensão permanente de todas as contas. Além disso, qualquer tentativa de ocultar, disfarçar ou ofuscar sua identidade ou a identidade de seus dispositivos de hardware também pode resultar em suspensão permanente.

O comunicado ainda destaca a suspensão permanente por infrações em todos os jogos da franquia, sejam os futuros lançamentos ou os títulos já existentes. Para isso, o sistema anti-hack, Ricochet, receberá um novo driver de nível de kernel, e a atualização já chega para Call of Duty: Warzone, mais especificamente, na atualização Warzone Pacific, programada para dezembro.

Apesar das preocupações com a privacidade dos jogadores, a Activision garante que os drivers só são ativados quando algum dos títulos estão em execução.

A ação foi motivada pelos pedidos da própria comunidade, após Call of Duty: Warzone ser invadido por uma infinidade de hacks.

Call of Duty: Vanguard está disponível para Xbox Series X, PlayStation 4, PlayStation 5, Xbox One e PC (Microsoft Windows).