Jogador brasileiro de Street Fighter é banido após confissão de estupro em live

Tiago Minervino  - 07 de janeiro 2022 ás 18h45

O jogador brasileiro de Street Fighter V Robson ‘Robinho’ Oliveira, ou Robinho FGC, foi banido de forma permanente de todos os eventos oficiais organizados ou operados pela Capcom, após ele confessar, durante uma live, que realizou um estupro coletivo contra uma ex-namorada. Ontem, ele já havia sido banido do Patoz Team.

Em uma transmissão realizada no dia 27 de dezembro, Robinho FGC contou que, ao descobrir uma suposta traição de uma menina com quem ele mantinha um relacionamento, ele embebedou a vítima e, com mais oito homens, violentou sexualmente a ex-companheira.

O momento pode ser conferido no vídeo abaixo, mas, vale salientar, o conteúdo é pesado e pode apresentar gatilhos para algumas pessoas.

Em meio a repercussão, os internautas cobraram um posicionamento da Capcom, já que o jogador brasileiro estava classificado para o torneio Capcom Cup VIII, previsto para acontecer em fevereiro, nos Estados Unidos.

Por meio de um comunicado publicado no Twitter, a Capcom anunciou o banimento do jogador de forma “permanente” e disse esperar que “as autoridades rapidamente investiguem e solucionem o caso com o rigor da lei”.

“Fomos informados de que Robson ‘robinho’ Oliveira emitiu declarações em uma plataforma púbica nas quais ele descreveu ter participado de atos condenáveis e intoleráveis. Nós mantemos uma política de tolerância zero para tais atos e comportamentos, os quais, no mínimo, violam o código de conduta dos jogadores, além de possivelmente infringirem as leis brasileiras, e os quais requerem providências. Dessa forma, Robson ‘robinho’ Oliveira daqui por diante está banido permanentemente de todos os eventos pertencentes ou operados pela Capcom, incluindo a Capcom Pro Tour, Capcom Cup e Street Fighter League. Este é um banimento global e, portanto, se aplica a torneios e eventos em todo o mundo”, diz a empresa no comunicado.

Patoz Team desliga Robinho

Também nas redes sociais, a Patoz Team, time pelo qual Robinho jogava, anunciou que ele foi desligado e seu contrato encerrado.

Após o caso ganhar notoriedade, Robson Oliveira deletou seus perfis nas redes sociais.