Batman visceral e suicida? Tudo que sabemos sobre o novo filme

Tiago Minervino  - 13 de janeiro 2022 ás 16h00

Batman, próximo filme da DC Comics nos cinemas focado no Homem-Morcego, ganhou um trailer épico durante o DC FanDome, que deixou os fãs ansiosos e na expectativa para o longa, que deve mostrar uma nova faceta de Bruce Wayne nas telonas: a fase mais jovem e início de carreira de detetive do bilionário que esconde sua real identidade para perseguir os criminosos de Gotham City.

Oficialmente, Batman tem estreia prevista nos cinemas para março de 2022. Enquanto o lançamento não chega, o Pitinews preparou um compilado com tudo que sabemos até o momento sobre o filme, bem como algumas especulações sobre essa adaptação comandada por Matt Reeves e estrelada por Robert Pattinson.

Antes, no entanto, uma breve recapitulação sobre a origem do Batman. Um dos heróis mais queridos das histórias em quadrinhos, o Homem-Morcego apareceu nas HQs da DC Comics em Detective Comics #27, publicada em 1939.

Nascido em uma família bilionária e com forte influência em Gotham, Bruce Wayne se revolta após testemunhar a morte dos próprios pais — Thomas e Martha Wayne — enquanto ainda era uma criança, e jura vingança contra os criminosos da cidade. Para concretizar seu objetivo, ele cria um alter ego inspirado em um morcego para perseguir a criminalidade da cidade.

Ciente desse background da história do Batman, chegamos ao próximo filme da Warner Bros. centrado no super-herói que, ao que tudo indica, levando em consideração os dois trailers já liberados, mostrará um Bruce Wayne em fase de amadurecimento e ainda incapaz de controlar suas emoções, que enfrenta dificuldades para lidar com o trauma de ter presenciado o assassinato dos pais. Por esse motivo, ele ainda não sabe como conter a violência existente em seu âmago e, consequentemente, a sede de vingança que corre por suas veias.

Conheça a coleção Batman na Piticas!

Batman autodestrutivo de Reeves é inspirado em Ego e Eu Sou Suicida

Matt Reeves já admitiu que uma de suas principais inspirações para o filme é a HQ Ego, escrita por Darwyn Cooke, e publicada em 2000. A HQ perscruta o psicológico do herói e reforça o lado humano do vigilante.

Na edição do DC FanDome de 2020, Reeves pontuou que sua pretensão em Batman é confrontar Bruce com a “besta” que ele criou, que é o próprio Batman, a dualidade existencial entre o bilionário traumatizado e o herói que é sua ponte para buscar a tão desejada vingança. É como se fosse uma luta íntima do Homem-Morcego contra quem ele acredita ser e, fragilizado pelo peso imposto a si mesmo, o Cavaleiro das Trevas teme ter chegado ao limite. Desse modo, para não sucumbir, o herói precisa travar uma batalha interior.

Em uma das páginas de Ego, Batman, na iminência de ser baleado, diz que uma bala seria capaz de destruí-lo completamente e lhe proporcionar “uma nova vida, livre do medo e da responsabilidade” que ele carrega, para, em seguida, pedir ao seu oponente que atire nele, que o “liberte”. Essa passagem vai de encontro a um momento do trailer em que, ao ser alertado por Alfred (Andy Serkis), o Homem-Morcego diz não se preocupar com aquilo que possa vir a acontecer com ele.

Reprodução/DC

Outra inspiração para Reeves foi a HQ Eu Sou Suicida, de Tom King, em que ele admite à Mulher-Gato (Zoë Kravtz) que, intimamente, suas investidas contra os criminosos não são para detê-los, mas, sim, um impulso suicida para que possa reencontrar os pais em outro mundo — isso também explica as cenas do segundo trailer, em que o herói aparece andando tranquilamente em meio às rajadas de tiros disparados sobre ele, despreocupado que possa ser atingido por uma bala fatal.

Na HQ de King, a dicotomia vivida por Bruce Wayne é ainda mais explicita, em que o personagem chega a escancarar seu desejo pela morte, mas seu amor pela Mulher-Gato é um refúgio em meio à sofreguidão. É quase um texto da segunda geração do romantismo, mas, aqui, Batman sofre não por não ter seu amor correspondido, já que em HQs mais recentes ele casa com Selina Kyle, mas a dificuldade em superar o luto. Em um trecho da revista, o bilionário diz à amada que, quando eles se beijam, “a dor vai embora, porque, por um momento, nós compartilhamos nossas mortes”.

Reprodução/DC

Quem será o vilão de Batman?

Batman se transformou no símbolo de proteção de Gotham, mas, como Selina Kyle questiona no trailer, quem é a pessoa que existe por trás da máscara e, prossegue, talvez o Bruce real não seja assim tão diferente da Mulher-Gato, que, apesar da proximidade e relação amorosa com o Homem-Morcego, não deixa de ser uma antagonista.

Partindo dessa premissa, a DC e a Warner se propõem em Batman a explorar arcos diferentes dos já adaptados para as telonas — além das revistas já citadas, Batman: Ano Um de Frank Miller e David Mazzucchelli, além de Batman: O Longo Dia das Bruxas escrita por Jeph Loeb e Tim Sale também inspiraram Matt Reeves.

Os vilões enfrentados por Batman são conhecidos dos leitores e fãs do herói, mas será que Bruce Wayne já se propôs a investigar os criminosos mais perigosos de Gotham City, aqueles escondidos por trás de toneladas de dinheiro, poder e influência? Talvez seja isso que Batman queira revelar ao público e, nessa empreitada, o herói precisará lidar com traumas do passado, como a morte dos pais, mas a possibilidade também de seus progenitores não serem exatamente as pessoas que ele acredita que sejam.

O segundo trailer deixa claro que o Charada (Paul Dano) — apontado como possível grande vilão da história — quis ser preso para só então conseguir falar com o Batman. Mas por que essa obsessão em contatá-lo ao ponto de perder a própria liberdade?

Para responder a essa pergunta é preciso ponderar que os antagonistas dos filmes atuais não são exatamente vilões megalomaníacos. Veja Thanos (Vingadores), por exemplo: por trás do ímpeto genocida em matar metade dos seres vivos, há uma preocupação real de salvar o planeta — óbvio que os fins não justificam os meios e que a resposta encontrada por Thanos não é a adequada para solucionar os problemas ambientais e de preservação do mundo.

Reprodução/DC

Isso nos leva ao seguinte questionamento: Será mesmo que o Charada será o real vilão de Batman ou ele apenas quer “ajudar” o Homem-Morcego em sua caçada contra os criminosos e, para tanto, precisa tornar claro para o herói que a real criminalidade de Gotham está representada na elite (que ele cresceu e faz parte), no poder político e no judiciário?

Em uma parte importe do segundo trailer, Wayne surge sem camisa em meio a escombros no que parece ser uma cena de crime. Com a imagem vista de cima, é possível ler alguns nomes, como o do prefeito de Gotham, Don Mitchell Jr. — na primeira prévia do filme, ele aparece morto por Charada e com a frase “chega de mentiras” escrita em seu rosto coberto por fita. No chão, mais inscrições com nomes de outros proeminentes de Gotham, que também devem ser vítimas do Charada, além de um questionamento: “Os pecados do meu pai?”.

Decoding The Batman Trailer's Floor Of Clues
Reprodução/DC

Ora, em Coringa (2019), os espectadores receberam indícios de que Thomas Wayne não é tão bondoso e inocente quanto Bruce possa supor. Em uma cena do filme estrelado por Joaquin Phoenix, Arthur Fleck descobre que o magnata teria tido um caso com sua mãe, Penny Fleck, e vai confrontá-lo a respeito da paternidade — que ele nega com veemência e, ainda, diz a Arthur que ele foi adotado. Entretanto, próximo ao término do longa, é exibida uma foto de Penny jovem, com a frase “amo seu sorriso” escrita na fotografia, e assinada por “TW, iniciais de Thomas Wayne.

A produção de 2019 deixou o assunto no ar e não confirmou, tampouco negou, a possibilidade do Coringa e o Batman serem irmãos e que Thomas tenha sido o responsável por causar sofrimentos à Penny. Porém, dentro do campo das especulações, isso questiona a possibilidade de a DC e a Warner criarem um universo compartilhado do Homem-Morcego com seu antagonista mais famoso. Ainda, outro fato importante aqui é a faceta do empresário e como isso se conecta com Batman, ao revelar que, talvez, ele não tenha sido morto pelos “criminosos comuns”, mas, sim, pela Corte das Corujas.

A Corte das Corujas pode aparecer?

São cada vez mais fortes os rumores que Batman pode trazer para as telonas a Corte das Corujas. Os primeiros indícios foram apontados por fãs no uniforme utilizado pelo Homem-Morcego, que traz espinhos nos antebraços, similar ao utilizado pelo personagem na graphic novel. Porém, a dica mais forte de que a sociedade secreta aparecerá no longa é quando Gordon entrega ao vigilante uma carta do Charada, que traz uma coruja na capa.

The Batman: A Corte das Corujas estará no filme? Veja indícios
Reprodução/DC

O arco das Corte das Corujas foi criado por Scott Snyder, Greg Capullo e Jonathan Glapion em 2011. Ela é uma sociedade secreta, formada por algumas das famílias mais proeminentes de Gotham City, que, na prática, detêm o controle da cidade, mas atuam na margem, nas sombras.

No universo do Homem-Morcego, há uma canção infantil que diz para terem “cuidado com a Corte das Corujas” pois ela “vigia o tempo todo, governando Gotham de seu poleiro, atrás dos granitos e concretos”. A canção prossegue: “Eles vigiam suas casas. Nem mesmo sussurre sobre eles ou eles cravarão a garra em sua cabeça”.

Para atingir seus objetivos, a Corte faz uso de criminosos chamados Garras. Por muito tempo, o Homem-Morcego acreditou que eles estariam por trás do assassinato de seus pais, mas nunca conseguiu provar.

Reprodução/DC

No entanto, será que Thomas e Martha fizeram parte dessa sociedade e, posteriormente, ao tentar sair eles foram assassinados pelos Coruja? Afinal, um cara tão rico quanto Thomas conseguiria construir um império em uma cidade alicerçada pela corrupção sem se aliar a esse modus operandi? Será que é essa a verdade que o Charada quer mostrar?

Esses são questionamentos que os fãs têm feito nas redes sociais e que podem ser abordados em Batman. Ainda, o filme pode iniciar essa discussão para aprofundá-la em uma sequência, o que ainda não foi confirmado.

Vale ressaltar que, em 2012, na saga Night of the Owls, Bruce Wayne descobre que seu irmão caçula, Thomas Wayne Jr. é o chefe da Corte das Corujas. Thomas Wayne Jr. apareceu pela primeira vez nas HQs do Batman em 1974, mas só voltou a ser abordado pelos autores nos últimos anos. Sabe-se, porém, que ele cresceu em um orfanato. Será que essa é a verdade escondida por Thomas e Martha e que Bruce descobrirá?

Todas essas perguntas serão respondidas quando o filme for lançado, até lá, restam aos fãs especular e o adendo do segundo trailer de que Gotham City é um barril de pólvora prestes a explodir, e o Charada é o fósforo capaz de causar a explosão.

Batman chega aos cinemas brasileiros em 3 de março.