4 coisas que otakus não aguentam mais ouvir

Tiago Minervino  - 12 de maio 2021 ás 16h42

No Japão, o termo “otaku” é, geralmente, utilizado para designar as pessoas que são muito fãs de alguma coisa, como uma modalidade esportiva em específico, um hobby ou até mesmo um programa de TV, por exemplo. Já no Brasil, porém, o termo está mais atrelado aos admiradores da cultura nipônica, àqueles que são amantes de animes, mangás, games e adeptos da prática do cosplay.

Para o Google, “otaku” pode ser entendido como sinônimo de “geek” e “nerd”. No entanto, ao mesmo tempo em que o número de adeptos da cultura japonesa tem crescido de forma linear no Brasil, nos últimos anos, o preconceito e os estereótipos também têm se intensificado de maneira bastante agressiva e, não raro, termos jocosos são proferidos aos membros dessa comunidade.

Entenda o que é ser um otaku

O termo “otaku” foi registrado pela primeira vez em um conto do escritor Akio Nakamori de 1983, que fez uso do termo para identificar características peculiares dos jovens em uma feira bienal de revistas em quadrinhos em Tóquio, capital do Japão.

Dessa forma, o vocábulo começou a ser difundido em várias partes do mundo, sobretudo entre os anos 1990 e começo dos anos 2000, graças ao fenômeno de algumas animações oriundas da cultura oriental, como os Os Cavaleiros do Zodíaco e o Naruto, por exemplo, a fim de designar as pessoas que consomem esse tipo de produto.

O amor pela arte nipônica é tamanho que muitos incorporam seus desenhos dos quadrinhos preferidos e participam de eventos de cosplays travestidos de maneira bastante similar ao seu personagem favorito.

Fonte: Reprodução

Saiba o que os otakus não aguentam mais ouvir… ou mesmo responder

No entanto, apesar de ter se firmado como uma tribo urbana, os otakus ainda são constantemente vítimas de preconceito e alvos de adjetivos pejorativos que não condizem com a realidade desse grupo. Alias, muitas pessoas, por medo de represálias e de serem pré-julgados e taxados de maneira negativa, omitem esse lado de suas personalidades, para não serem considerados “estranhos” ou “exóticos”.

Abaixo, destacamos 4 coisas que otakus não aguentam mais ouvir ou ter que responder aos curiosos de plantão:

1 – Estão presos a um tipo específico de conteúdo: os animes.

Não, não e não. Embora os animes sejam uma das principais formas de entretenimento dos otakus, eles não são a única forma de diversão, tampouco o único interesse cultural desse público, que é diverso e plural. Aliás, muitos são consumidores vorazes do universo dos super-heróis dos universos Marvel e DC Comics, por exemplo.

2 – Otakus não se relacionam

Talvez um dos estereótipos mais atrelados à comunidade otaku diz respeito à pretensa virgindade de seus adeptos e a dificuldade que estes têm em se relacionar. Como todo mito, essa tese não tem lastro na realidade e não passa disso mesmo: um mito!

Fonte: Reprodução

3 – Estereótipos relacionados à aparência física

Um outro clichê que ronda os fãs da cultura japonesa diz respeito às características físicas de um otaku. Tal clichê, contudo, não raro é corroborado pela representação caricata dessas pessoas em programas de televisão e da mídia como um todo, que os enquadram como pessoas pouco preocupadas com a forma física e a parte estética de maneira geral.

No entanto, como qualquer ser humano, e conforme já salientado acima, os otakus são plurais, ou seja, eles são diversos e não se limitam a um perfil pré-definido. Portanto, parem por aí mesmo e revejam seus julgamentos ultrapassados e cuidado com preconceitos e práticas de bullying.

4 – Só escutam K-Pop

Apesar de ser um estilo musical criado na cultura oriental e expandido para todo o mundo, os fãs de K-Pop não necessariamente são otakus. E o contrário disso também é verdade, ou seja, um fã de anime não obrigatoriamente aprecia esse estilo de música.

Para ser mais condizente com a verdade dos fatos, otakus são fãs de produções japonesas, e aqui se incluem as músicas-tema dessas animações. Já K-Pop é um estilo sul-coreano, e que não tem muito a ver com a cultura japonesa.

Tags