10 curiosidades sobre Attack on Titan

Livia Jurkowitsch  - 21 de outubro 2021 ás 13h00

O mangá de Attack on Titan, escrito e ilustrado por Hajime Isayama, foi lançado em setembro de 2009, contando com 21 volumes, e, devido ao seu sucesso, a série ganhou um anime em 2013, além de dois filmes live-action.

A franquia se tornou uma verdadeira febre, tanto no Japão como fora dele, chegando a ser o programa mais visto em 2021 nos Estados Unidos, no primeiro semestre, sendo ultrapassado apenas por Falcão e Soldado Invernal, segundo o site da Forbes.

Com a nova coleção de Attack on Titan na Piticas, decidimos preparar para vocês uma lista de curiosidades dos bastidores e referências escondidas na obra. Confira:

Inspiração para o mangá

Estes são alguns dos detalhes e referências que todo fã do anime ou do mangá criado por Hajime Isayama devem conhecer!
Reprodução/Gendai

Enquanto frequentava um café, o mangaká Hajime Isayama ficou observando um homem bêbado, e a falta de capacidade do sujeito em se movimentar e se comunicar foi o ponto inicial para que criasse sua história. Além disso, ele passou sua infância em uma cidade do interior do Japão cercada por montanhas e sempre teve o desejo de sair de lá para explorar o mundo — um sonho refletido no personagem principal, Eren.

Titãs canibais

Estes são alguns dos detalhes e referências que todo fã do anime ou do mangá criado por Hajime Isayama devem conhecer!
Reprodução/Funimation/Wikimedia Commons

Durante a aventura, a equipe de exploração consegue capturar dois titãs que são carinhosamente apelidados por Hanji como Swaney e Bean. Os nomes são uma referência ao assassino e canibal Alexander “Swaney” Bean, que foi um chefe de um clã de 48 pessoas. Ele viveu no século 15 e 16, na Escócia, e foi o responsável pela morte de mais de mil pessoas, além do ato de canibalismo com as vítimas.

Gênero fluido

Estes são alguns dos detalhes e referências que todo fã do anime ou do mangá de Attack on Titan, criado por Hajime Isayama, devem conhecer!
Reprodução/Funimation

Ainda falando de Hanji, Isayama afirmou que o gênero da líder do esquadrão de ciências não é explicitamente definido, sendo assim, o leitor pode decidir como tratar a personagem. Em japonês, todas as menções ou falas dirigidas para Hanji são neutras, e o mesmo se manteve na versão em inglês. No anime, porém, a personagem foi tratada como mulher, não levando em consideração a escolha do autor. Outra curiosidade sobre Hanji é que ela não precisa de óculos, já que enxerga normalmente, e só os usa para proteção.

Titãs lutadores

Estes são alguns dos detalhes e referências que todo fã do anime ou do mangá de Attack on Titan, criado por Hajime Isayama, devem conhecer!
Reprodução/Funimation/Wikimedia Commons

Alguns titãs principais tiveram inspirações bem específicas para o seu visual final. Por exemplo: o Titã Encouraçado foi inspirado no lutador de WWE Brock Lesnar. O Titã de Ataque foi inspirado em Yushin Okami, um lutador de peso médio de artes marciais mistas.

Influências militares

Estes são alguns dos detalhes e referências que todo fã do anime ou do mangá de Attack on Titan, criado por Hajime Isayama, devem conhecer!
Reprodução/Funimation/Wikimedia Commons

A coprotagonista Mikasa leva consigo o nome de um dos mais importantes navios de guerra da marinha imperial japonesa. Ela também foi inspirada na guerreira fictícia Tomoe Gozen, que era referenciada por “aquela que vale por mil soldados”, ou seja, a menina é uma máquina de guerra mesmo. Outro personagem que tem sua inspiração militar é Dot Pixis, que foi criado muito parecido com o general imperial Akiyama Yoshifuru.

O Soldado Santo

Estes são alguns dos detalhes e referências que todo fã do anime ou do mangá de Attack on Titan, criado por Hajime Isayama, devem conhecer!
Reprodução/Funimation

O protagonista é outro personagem que também tem um significado bem específico em seu nome. Seu sobrenome, Yeager, tem o mesmo som da palavra alemã “jaeger”, que significa caçador e também tem o significado de soldado. Já o nome Eren vem da palavra turca que significa santo.

Muralhas

Estes são alguns dos detalhes e referências que todo fã do anime ou do mangá de Attack on Titan, criado por Hajime Isayama, devem conhecer!
Reprodução/Wikimedia Commons

A cidade envolvida por muros foi inspirada em um local real. Na Alemanha, existe um lugar chamado Nördlingen e, assim como no mangá, ela é completamente murada. As muralhas também refletem uma característica cultural do Japão, onde a sociedade é conhecida por ser bem fechada.

Parque temático

Estes são alguns dos detalhes e referências que todo fã do anime ou do mangá de Attack on Titan, criado por Hajime Isayama, devem conhecer!
Reprodução/Wikimedia Commons

No parque da Universal existe uma área dedicada à franquia, que conta com titãs em tamanho real, montanha russa e uma experiência 3D do anime. Lá é possível tirar fotos “sendo comido” por titãs e ter uma verdadeira imersão no mundo criado por Hajime. A área também conta com comidas baseadas na série.

O preferido

Estes são alguns dos detalhes e referências que todo fã do anime ou do mangá de Attack on Titan, criado por Hajime Isayama, devem conhecer!
Reprodução/Funimation

O personagem preferido do autor é Jean Kirstein. Isayama colocou nele umas das características que mais aprecia: a de conseguir falar o que está na cabeça, mesmo que seja algo difícil ou que vá magoar outra pessoa, mas que, no fim, é necessário.

Fragrâncias

Estes são alguns dos detalhes e referências que todo fã do anime ou do mangá de Attack on Titan, criado por Hajime Isayama, devem conhecer!
Divulgação/Cafe Reo

Além de poder fazer cosplay, e se vestir igual ao seu personagem favorito, os fãs de Attack on Titan também podem ter o cheiro dos seus personagens favoritos. Em 2017 foi lançada uma coleção de perfumes que simulavam os cheiros dos principais personagens da série e cada um com seu toque diferente para combinar com as personalidades de cada.