10 coisas para não dizer a um cosplayer

Fernando Giovanetti  - 06 de maio 2021 ás 21h29

Uma das coisas que mais chama a atenção nesse universo geek e até fora dele, sem dúvida, é o cosplay. É normal que se sinta uma euforia ao se deparar, pessoalmente, com aquele personagem que você tanto ama e querer interagir com ele.

Entretanto, muita gente, mesmo que inconscientemente, acaba sendo indelicada ou tomando atitudes que gerem incômodo para quem está caracterizado.

Para que este tipo de interação fique cada vez mais saudável, confira abaixo a lista das 10 coisas para não dizer a um cosplayer:

Comentários sobre o corpo ou aparência

Se caracterizar não é sobre ficar idêntico ao personagem, e sim sobre homenageá-lo, fazer a sua própria versão e se divertir com isso. Pouco importa a cor da pele, o tipo físico ou a altura de quem está fantasiado em relação à personagem original.

Deixe estes comentários de lado, pense que o cosplay deve ser inclusivo, para que a difusão dele seja ainda maior. Afinal, quanto mais cosplayers melhor.

Termos pejorativos

Expressões como “cospobre” e outros trocadilhos ainda piores relativos à caracterização são tão desagradáveis quanto os comentários sobre o corpo, além de serem desrespeitosos.

Não desmotive os cosplayers iniciantes. Pode ser que a pessoa ainda esteja aprendendo ou não teve tempo suficiente para preparar uma caracterização melhor

Apontar os defeitos do cosplay

A não ser que a pessoa esteja em um concurso onde isso seja um critério de avaliação e você seja um dos juízes, não fique procurando erros ou falhas nas fantasias. Com certeza o cosplayer, que passou muito tempo trabalhando nela, já sabe quais são.

Ao invés disso, elogie os pontos fortes, diga o que gostou da fantasia. O importante é ser feliz.

Atribuir o sucesso do cosplayer aos seus recursos financeiros

Sabemos que uma caracterização de alto nível requer um investimento significativo, mas creditar este sucesso somente ao dinheiro usado desmerece todo o trabalho de criação, já que os materiais brutos não se transformam em belíssimas peças sozinhos.

Mostre que você se ligou nos detalhes, peça uma foto, e até dicas, caso queira montar o seu. Transmitir sua admiração é o melhor reconhecimento que um artista pode ter.

Questionar o valor cobrado pelo trabalho dos cosmakers

Essa galera leva as fantasias realmente a sério. Não são necessariamente cosplayers, mas são profissionais que fazem da produção das peças a sua principal fonte de renda.

Praticamente tudo neste trabalho é feito manualmente, com riqueza de detalhes e extremo cuidado, o que toma uma quantidade enorme de tempo. Sendo assim, é muita falta de empatia questionar o motivo dos altos valores cobrados.

Lembre-se: questionar é diferente de negociar.

Insistir para segurar as peças

Bem, é claro que é melhor pedir do que simplesmente tomar de surpresa uma arma e outros acessórios que acompanham a caracterização do personagem. Mas o que ocorre, muitas vezes, é uma insistência irritante.

Também é importante lembrar que essas peças não são tão resistentes quanto parecem, e precisam de muito cuidado ao serem manuseadas, para que não sejam danificadas. Lembre-se de todo o planejamento e trabalho que a pessoa teve para estar caracterizada naquele dia.

Tietagem em horários inapropriados

Os cosplayers precisam se alimentar, descansar, ir ao banheiro ou atender o celular igual qualquer pessoa em um evento. Além disso, muitos figurinos são pesados ou desajeitados e requerem do usuário uma pausa.

Respeite o momento e não fique bravo caso ele negue uma foto, principalmente se a caracterização estiver incompleta. Espere por um momento melhor e, com certeza, você será muito bem atendido.

Interrogatório

Seja usando um cosplay ou até uma camiseta de banda, filme, série ou anime, sempre existe aquela galera que começa o questionário para saber se o usuário sabe o nome do primo da tia do personagem principal.

Este tipo de conversa, além de desagradável, não leva a objetivo algum. Portanto, não seja essa pessoa, apenas pare!

Sugestões insistentes

Ideias e sugestões são sempre bem-vindas! Muitas delas, inclusive, surgem da admiração pelo cosplayer.

O problema é que, às vezes, e principalmente nas redes sociais, as pessoas passam um pouco do limite e se tornam um incômodo. Comentários com elogios sinceros são sempre mais bem-vindos.

Não pedir autorização diretamente ao cosplayer

Quando quiser tirar foto com alguém, pergunte exclusivamente a ele ou ela: aqui não é exatamente sobre o que, mas sim a quem você deve dizer. Simplesmente não faz o menor sentido perguntar aos namorados ou namoradas. Lembre-se de que se o artista for menor de idade, cabe, também, pedir autorização aos pais.

Independentemente da lista, tenha sempre em mente que o bom senso é a principal ferramenta para se lidar com qualquer pessoa. Coloque-se no lugar dela, seja gentil e empático e, desta forma, mais pessoas serão encorajadas a fazerem cosplay.

Tags